T.: (+351) 21 774 40 22 E.: info@gomensoro.pt M.: Rua Frei Luís de Granada, 14G 1500-680 Lisboa
 
 
 
 

Pesquisa de Produtos

 
 
 
Pesquisar
‹ voltar

Sistema para microscopia eletroquímica (SECM)

Sistema para microscopia eletroquímica (SECM)

Tipo de Produto

 

Área de Aplicação

Eletroquímica
 

Setor de Atividade

I&D
 

PDF

Download

O sistema para microscopia eletroquímica da Sensolytics - SECM (Scanning Electrochemical Microscopy) é um sistema que permite obter uma visualização local da atividade eletroquímica da superfície de uma amostra possibilitando a examinação, a análise ou a alteração da química superficial da amostra em solução.


Nesta técnica a atividade eletroquímica é medida por intermédio do fluxo de corrente que por sua vez está diretamente relacionada com a velocidade das reações de oxi-redução. Para monitorizar o fluxo de corrente local é adicionado um microelétrodo, sendo que o tamanho pontual da leitura (resolução) está diretamente relacionado com a área do elétrodo. Desta forma, é comum que os microelétrodos utilizados possuam um raio ativo abaixo dos 100 µm. Para obtenção das imagens, o microelétrodo, a uma distância de aproximadamente 75% da corrente limite ou 3 vezes o diâmetro do elétrodo, varre a superfície da amostra com uma resolução espacial extremamente elevada. Devido à possibilidade de obtenção de imagens diretas, podem obter-se taxas de reação heterogénea e modificar localmente substratos por reagentes eletroquimicamente gerados.


As aplicações estendem-se a problemas eletroquímicos clássicos, tais como a investigação de reações de corrosão localizada e eletrocatalítica em células de combustível, sensores de superfícies, biochips, pele e tecidos. Processos que ocorrem na superfície de líquidos e interfaces líquido-líquido também podem ser estudados.

 

O módulo principal do SECM é chamado Sensolytics Base SECM e é composto por:
- uma base que contém três motores de elevada precisão;
- um sistema de controlo de posicionamento espacial x-y-z;
- uma célula eletroquímica com 2 microelétrodos de Pt com diâmetros de 25 µm e 10 µm;
- um elétrodo de referência Ag|AgCl|KCl;
- um elétrodo auxiliar de platina.

 

O Sensolytics Base SECM opera obrigatoriamente em conjunto com um potencióstato/galvanóstato (Autolab PGSTAT302N ou PGSTAT128N) que controla o potencial do microelétrodo. Devido à área reduzida do elétrodo, o potencióstato deve obrigatoriamente possibilitar leituras de corrente até abaixo de nA (módulo ECD) e no caso de amostras condutoras deve possuir um segundo elétrodo de trabalho para controlar a polarização da amostra, além da polarização do microelétrodo (módulo BA).

 

 "A verdadeira ciência ensina sobretudo a duvidar e a ser ignorante."

Unamuno, Filósofo/Escritor, 1864 // 1936

 

 

 
 
 
 
 
 
 

2018 (C) Gomensoro Potencial Zero